Os dias em que vivemos estão sendo abreviados


O SEUS DIAS ESTÃO SENDO ABREVIADOS?

Por que o tempo passa tão rápido?
Esta pergunta nos deixa preocupado, estamos vivendo, até parece que os últimos dias.
Na maioria das pessoas não discordam quando afirmamos que os nossos dias, semanas, meses e anos estejam passando mais rápido do que antigamente. Não é à toa que em setembro deste ano de 2009,a população mundial não acreditavam que já se completavam 08 anos em que as Torres Gêmeas foram derrubadas nos Estados Unidos.

                        Guerras, desastres causados por intempéries climáticas, doenças e fome não são novidade na história da humanidade, nas ocorrências tão acentuadas como nos tempos atuais têm levado muitos a crerem que a volta de Jesus é eminente e o final dos tempos está próximo. Para a maioria das pessoas, crentes ou não, a sensação é a mesma: o tempo esta passando muito rápido, como se os dias estivessem sendo abreviados. A revista Carta Capital reproduziu em sua edição de 2009, matéria vinculada na revista britânica The Observer, em que cientistas afirmam que a situação climática da terra é muito pior do que tem sido descrita, principalmente, pelos Estados Unidos, e que o aquecimento global e as mudanças climáticas advindas podem gerar catástrofes inimagináveis e custar a vida de bilhões de pessoas entre os anos de 2010 e 2020.
                Segundo a ressonância Schumann, por milhares de anos o coração da terra tinha essa freqüência de pulsações e a vida se desenrolava em relativo equilíbrio ecológico, ocorre que a partir dos anos 80, e de forma mais acentuada após os anos 90, a freqüência passou de 7,83 para 11 e para 13 hertz por segundo. O coração da terra disparou.                            Coincidentemente, desequilíbrios  ecológicos se fazem sentir: pertubações climáticas, maior atividades dos vulcões, crescimento de tensões e conflitos no mundo, etc. Sendo assim, devido a aceleração geral, a jornada 24 horas, na verdade é somente 16 horas. Portanto, a percepção de que tudo está passando rápido de mais não é ilusória, mas teria transtorno da Ressonância Shumann.

     Pastor e conferencista sobre o tema de escatologia, Eliseu Pereira Lopes acredita que somos a última geração iniciada com a volta dos judeus e a formação de Israel em 1948 e que estamos vivendo tempos do fim.
Do ponto de vista dos homens da Antiguidade, vejam o que já diziam sobre o futuro: “Meus filhos quando estivermos nos aproximando do fim do mundo, os dias irão passar mais depressa. Neste tempo, os dias serão encurtados de tal maneira, que um ano passará rápido como um mês, um mês como uma semana, uma semana como um dia, um dia  como uma hora, uma hora como um minuto e um minuto como um segundo.”
Com efeito, quando as pesquisas afirmam que a expectativa de vida das pessoas aumentou nestes nestes últimos anos, talvez seja até pelo fato de nossos dias terem sidos reduzidos.
Do ponto de vista da Bíblia, observe a profecia inspirada do profeta Sofonias que proclamou: O grande dia do Senhor está perto; sim, está perto, e se apressa muito;”  ( Sofonias 1:14ª). Realmente, o tempo está se abreviando de tal maneira.
               Esses dias ao conversar com nossos amigos e irmão em Cristo Jesus, estávamos trocando histórias irmão Benjamin  disse: “No meu tempo, trabalhava na roça, e quando nos preparava para ir aos cultos, toda família trabalhava o dia inteiro, e saía no final da tarde e caminhava 05 kilomêtros para adorar a Deus e prestar nosso culto, e sempre foi uma imensa alegria” outro irmão disse: “Naquele tempo andava de charrete em média 20 km/hora, dava tempo pra tudo, hoje temos os melhores carros, e não damos conta de chegar no horário, na maioria da vezes estamos sempre atrasados”, há tempos atrás, muitas pessoas se lembram, aquela carta que recebíamos pelo correio, na qual não existia nem emails e também não existia os telefones celulares, a o mesmo tempo que se recebia, já se resolvia, hoje vivemos a guerra de informações, recebemos muitas informações em questão de segundos, mas não temos tempo de resolve-las.
                  Adolfo Maia, físico e professor do Departamento de Matemática Aplicada da Unicamp, discorda e garante que, caso houvesse uma mudança desse nível no planeta, outras leis da física seriam afetadas e as mudanças seriam radicais. O Pastor Eliseu Pereira Lopes acredita que, quando a Bíblia fala em abreviação do tempo, está falando do período da tribulação, descrito no livro de Mateus, capítulo 24,e não no horário de 24 horas. Sobre o assunto, o teólogo argumenta que a noção do tempo é relativa. Por isto, que temos que ter relógios para saber as horas. Desde o ponto de vista estritamente físico e da mecânica celeste, o tempo de hoje medido em horas, é igual o que era em milhares de anos.
                   A própria Bíblia é bem enfática quando afirma que o trabalho de criação na terra findou, mas, com certeza, Deus continua trabalhando, no sentido de fazer e fará que todas as obras necessárias para cumprir seus propósitos.
Mateus 24: 34,35,36
" Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas essas coisas se cumpram.
 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão.
 Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai."



4 comentários:

Elisio disse...

realmente meu querido irmão, isto td esta acontecendo...que venhamos estar preparado, sempre.
Porque mui perto esta a volta do SEnhor..

Anônimo disse...

O homem nunca vai aprender caminha mesmo para um caminho sem volta!Um doloroso fim!ignora tudo q Deus criou. matando, roubando e destruindo,!O que planta colhe, o mundoda voltas!!

Sandy Saraiva disse...

Maranata!!!!

Encontrejario.com disse...

Parabéns Deus abençoe irmão